, , , , , , , ,

PC RO (Delegado) Pós Edital – Supremo 2022

SUPREMO TV

R$149,00 R$74,50

Delegado de Polícia Civil Rondônia 2022 – Edital Publicado

Foi publicado o edital da Polícia Civil de Rondônia com a abertura de 10 vagas para o cargo de Delegado de Polícia, com remuneração inicial de R$15.500, As provas estão agendadas para o dia 25 de setembro de 2022.

O Supremo, curso de maior tradição e aprovação nos concursos de Delegado de Polícia Civil em todo o país, sob a coordenação do prof. Bruno Zampier (Delegado de Polícia Federal) estruturou um projeto que reúne os elementos fundamentais para um estudo de alto rendimento e direcionado a conquista da carreira dos seus sonhos.

Com mais de 180 horas de aula, curso para a prova discursiva. resumos em PDF, um simulado exclusivo e a revisão final, sua preparação será completa!

Carga horária estimada:190

Disciplina e Corpo Docente

DisciplinaProfessor
Conhecimentos GeraisAldo Resende
Constituição EstadualNúbia de Paula
CriminologiaMurillo Ribeiro
Direito AdministrativoAlexandre Prado
Direito AdministrativoFlávia Campos
Direito AmbientalRomeu Thomé
Direito Civil – Direitos ReaisRafael Mendonça
Direito Civil – Parte GeralBruno Zampier
Direito Civil – Responsabilidade CivilRafael Mendonça
Direito ConstitucionalGustavo Americano
Direito FinanceiroRenê Longo
Direito PenalFrancisco Menezes
Direito Penal – Parte EspecialDaniel Buchmuller
Direito Penal – Parte GeralFrancisco Menezes
Direito Processual PenalCarolina Máximo
Direito Processual PenalCristiano Campidelli
Direito TributárioGabriel Quintanilha
Direitos HumanosElisa Moreira
Fundamentos da Medicina LegalLuciana Gazzola
Introdução ao Direito PenalFrancisco Menezes
Leis Penais EspeciaisFrancisco Menezes
Leis Penais EspeciaisPaulo Sumariva
LINDBBruno Zampier
Medicina LegalLuciana Gazzola
Peças práticas de Polícia JudiciáriaBruno Zampier
Peças práticas de Polícia JudiciáriaCristiano Campidelli
Princípios do Direito AdministrativoFlávia Campos
Princípios do Processo PenalMarcos Paulo Dutra
Teorias Constitucionais ContemporâneasBernardo Gonçalves Fernandes